sexta-feira, junho 06, 2008

Uma experiência (parte II)

Ontem apresentei os acetatos da primeira parte neste postal.
.
Hoje, apresento os acetatos com a banda sonora que os acompanha:

Portanto, quem me envia e-mails a pedir cópia dos meus acetatos, pode confirmar que de pouco serve ter os acetatos, sem ter estado presente na sessão.
.
Só as pessoas que estiveram presentes, que viram as imagens, associadas a voz, associadas a gestos e momentos, podem destilar a informação dos acetatos.
.
Os meus acetatos não servem para substituir a presença.
.
Aqui na experiência, a voz não ficou a melhor...

4 comentários:

Raul Martins disse...

Não consigo ouvir a voz.
E não estive presente mas mesmo assim sou capaz de fechar os olhos, ouví-lo, e ver os gestos, "os momentos" e consigo pressentir o que quis transmitir.

CCz disse...

Basta digitar a seta central e ter umas colunas ligadas, :)

Teresa disse...

Claro, ccz, que nao há acasos.
O que há é aqui um vídeo excelente.
O que aqui é dito nao se pode reduzir aos casos de uma firma, sim empregar-se na política e mesmo no nosso dia a dia, na nossa casa, na nossa vida.
O humor deste vídeo também de ser citado.
Estou orgulhosa: consegui logo à primeira, ouvi-lo e ve-lo.

Boa noite!:):):) aprendi isto com o grupo dos sorrisos!!!

CCz disse...

Fico tão contente que tenho salientado o humor...
.
O humor, mesmo numa acção de formação, é fundamental.
.
Por cá o Verão chegou, finalmente...