quinta-feira, julho 20, 2017

Para enquadrar a coisa

O turismo cresceu em Portugal nos últimos 12 meses?

Parece uma pergunta redundante. Toda a gente vê, e muitos algo levianamente até se queixam do aumento do turismo.

Mais turistas implicam mais emprego. Se não for emprego no alojamento tradicional (apesar de tudo o que dizem do excesso de alojamento local as dormidas no sector tradicional do turismo cresceram 10% no último trimestre) será na restauração.

Agora comparem, segundos os últimos números do IEFP, a redução do desemprego no sector de "Alojamento, restauração e similares" com o resto da economia:
Se falarmos em valores absolutos:

  • mete-me medo o peso do imobiliário
  • mete-me muito medo que num ano o sector "Admin. pública, educação, atividades de saúde e apoio social" tenha criado mais emprego que o "Alojamento, restauração e similares".




1 comentário:

DC C disse...

É ano de eleições - pelo menos autárquicas, se outras não ocorrerem inopinadamente, e quando o crescimento do PIb é inferior a 3% o saldo líquido do emprego é negativo, o que costuma ser, em termos eleitorais, uma grande chatice. No fundo continuamos, colectivamente, a acreditar no Pai Natal e que há mais vida para além do déficite. Continuamos igualmente a interferir na economia com supostas medidas neo keynesianas (quando o próprio referiu que o efeito do multiplicador se atenua ou é inexistente em pequenas economias abertas que importam grande parte dos bens e serviços) em suma não se aprendeu nada, porque face à realidade optamos pela ideologia.
E isto não pode, nem irá dar bom resultado, mas disso ninguém quer saber...