quinta-feira, março 27, 2008

Aproveitar as correntes já que não podem ser modificadas

Como já referi neste postal, os diferentes factores da análise SWOT não são equivamentes, não têm todos o mesmo peso.
.
O exterior, as oportunidades (O) e as ameaças (W), é mais importante que o interior, as forças (S) e as fraquezas (W). As organizações têm de manobrar e aproveitar as correntes exteriores, não as podem enfrentar. Esta pequena estória ilustra bem a situação:
.

"Radio conversation released by the Chief of Naval Operations 10-10-98.
.
IRISH: Please divert your course 15 degrees to the South to avoid a collision.
.
BRITISH: Recommend you divert your course 15 degrees to the North to avoid a collision.
.
IRISH: Negative. You will have to divert your course 15 degrees to the South to avoid a collision.
.
BRITISH: This is the Captain of a British Navy Ship. I say again, divert YOUR course.
.
IRISH: Negative. I say again, you will have to divert YOUR course.
.
BRITISH: THIS IS THE AIRCRAFT CARRIER HMS BRITIANNIA! THE SECOND LARGEST SHIP IN THE BRITISH ATLANTIC FLEET. WE ARE ACCOMPANIED BY THREE DESTROYERS, THREE CRUISERS AND NUMEROUS SUPPORT VESSELS. DEMAND YOU CHANGE YOUR COURSE 15 DEGREES NORTH. I SAY AGAIN, THAT IS 15 DEGREES NORTH OR COUNTERMEASURES WILL BE UNDERTAKEN TO ENSURE THE SAFETY OF THIS SHIP.
.
IRISH: We are a lighthouse................Your move!"

2 comentários:

aranha disse...

Hmmm.... esta deixou-me a pensar...
Vou tentar sistematizar:
1º - Tudo começa pelo exterior. existe um cenário (negócio, mercado...) e nós escolhemos actuar nele. Logo, a "metade" externa é anterior à interna. Logo, é definidora do que se lhe segue, do que se lhe opõe, e do que inspira. logo, externo mais importante que interno, no nascimento de qualquer coisa.
2º - No momento da operacionalização, não consigo desequilibrar a favor de uma ou de outra, só vejo correlações. Já entrámos no cenário, e agora vejoisto como as quatro pernas duma mesa. Uma debilitada (qualquer uma) significa fragilidade do todo, e uma oportunidade para "eventos indesejados" (citação CCz... :))
Hmmm... mas vou continuar a pensar nisto...

CCz disse...

Já reparou que em função das correntes... posso classificar os pontos da organização como fortes ou fracos.
.
Somos bons a fabricar o produto X (será que é um ponto forte?)
A análise do exterior diz-me que não é aconselhável continuar a apostar no produto X... logo, sermos bons a fabricar o produto X não é ponto forte. Pode ser neutro ou mesmo negativo.