terça-feira, dezembro 22, 2009

If they are too big to fail they are too big to exist

Victor Constâncio quer que os bancos portugueses se fundam para se tornarem maiores.
.
O seu congénere do Banco de Inglaterra vai na direcção contrária:
.
"King is right: banks that are too big to fail are too big to exist. If they continue to exist, they must exist in what is sometimes called a "utility" model, meaning that they are heavily regulated."
.
Trecho retirado de "Too big to succeed"

1 comentário:

JMG disse...

Nossa Senhora, mas o bonzo cego e surdo do BP acha isso? Julgará, além do problema que o post enuncia, que há demasiada competição entre os bancos portugueses? Que o BCE o leve - ràpidamente.