domingo, novembro 04, 2007

Que marketing, que mensagens?

Caro aranha esta é para seu deleite,

Será que a malta do marketing não aprende que a publicidade, e as suas mensagens, são a última camada de tinta?

Será que conseguem desgrudar do conceito de marketing mix?

Se começam e acabam no marketing mix, o que será feito do posicionamento da marca?

Por que queremos que a marca seja recordada?

Notícia extraída do semanário Vida Económica do passado dia 2 de Novembro:

"Grupo Rádio Popular Abre Quarta Loja em Espanha

Depois de Vigo, Lugo e Valência, a cadeia de electrodomésticos e material informático alargou a sua área de cobertura geográfica no vizinho ibérico com a abertura de uma unidade em Ponferrada...
Este é mais um passo no processo de internacionalização da Rádio Popular, cujas lojas têm em Espanha a designação de Hiper Planet... (as lojas são assim designadas por impossibilidade de utilização da marca Rádio Popular em Espanha)."

Ontem de manhã, no centro comercial Fórum de Coimbra, descubro esta pérola:

O que é que eu, consumidor, ganho com esta mensagem?
Qual é o argumento?
Será que esta mensagem é usada nas lojas de Espanha?

3 comentários:

aranha disse...

Eng. ...
Vejo a distância que vai da estrutura dos planos curriculares de Marketing (Gestão de) ao entendimento que os alunos fazem desses planos...
Vejo a incapacidade dos Professores para situarem os alunos perante o que de facto importa... (os alunos veem operacional onde o plano fala de institucional e gestão, e os professores ali a olhar, a comtemplar...)...
Vejo as motivações dos candidatos a Marketeers... (vou ser rico, famoso, e usar gravatas de cores garridas e fato às riscas, como o Dr. Sérgio...)...
Vejo a abordagem que o Marketeer moderno adopta... (dono do segredo, ou vendedor de sonhos)...

...

...Então não estranho. Este é só mais um caso, um fruto.
Porque esta é que é a fórmula mágica de alguns marketeers (é já uma corrente): juntar um belo orçamento e uma bela dose de publicidade igual a sucesso.
Enfim... Confunde-se publicidade com promoção de vendas (e as vendas aumentam no imediato, e depois baixam a níveis inferiores aos iniciais, sem conquista de novos clientes).
E confunde-se publicidade com atributos (aquela dá notoriedade momentãnea, estes criam valor para a marca e dão sobrevivência à notoriedade conquistada).

Enfim...

aranha disse...

Contemplar com dois "m", em vez de "n-m"...
Vergonha que tenho que vir reparar...

Anónimo disse...

Nunca é demais reforçar o sucesso das empresas portuguesas.
Neste caso, penso que se trata apenas e só disso...