terça-feira, maio 31, 2011

Oportunidades procuram-se, não se esperam

Quando a maioria segue e vai na onda é sempre útil parar e pensar em alternativas.
.
Este artigo "More companies today are opting for buyers over designers" descreve algo que sigo há anos, e que, na minha opinião, tem contribuído para o descrédito das lojas multi-marca, ou das lojas em que a marca é a da loja.
.
Se pensarmos na nossa relação com as lojas:

  • podemos ouvir uma conversa que elas dizem querer ter connosco;
  • podemos ouvir a conversa que realmente têm connosco;
  • podemos ouvir a conversa que depreendemos das notícias e da internet;
  • podemos ouvir e sentir a conversa que os produtos e serviços nos transmitem quando os usamos;
Bom já são 4 conversas em simultâneo. Se colocarem quatro conversas desalinhadas a terem lugar em simultâneo (basta pôr 4 vídeos de uma conversa no Youtube a passarem em simultâneo para perceber qual é o resultado) temos uma algazarra incompreensível.
.
Isto não pode durar muito tempo, isto não dura muito tempo.
.
A proximidade entre o fabricante e as lojas vai ser cada vez mais importante. O que é que as nossas PMEs podem fazer para acrescentar mais design aos seus produtos? O que é que as nossas PMEs podem fazer para reforçarem a sua proposta de valor? O que é que as nossas PMEs podem fazer para ter em conta o cliente loja?
.
Momentos de crise, momentos de mudança, abrem fendas nas estruturas incumbentes. Mentes ágeis e flexíveis podem desenhar percursos para aproveitar essas fendas e assentar os alicerces de um futuro mais interessante.
.

3 comentários:

António Queirós disse...

Lanidor.

CCz disse...

António, quer elaborar um pouco mais?

António Queirós disse...

a lanidor, de acordo com o que entendi do que escreveu, é a marca ou a loja marca, onde a proximidade entre o fabricante e o cliente é máxima.
alias, o próprio site da marca, permite e ai com uma maior diversificação, ao cliente encontrar o que procura.
a própria relação com os clientes, a minha mulher é cliente, revela que são ouvidas.

a lanidor em meu entender, agregou valor, muito, aos seus produtos.

há é tudo made portugal, desde a concepção até à manufactura.

a colocação das lojas seja nos grandes centros comercias, assim como na rua, apresenta critérios em meu entender, interessantes, estão colocadas nas zonas de entrada, ou então em locais onde a Arquitectura e o design, assim como, a permanência ou a passagem das pessoas são constantes.

em suma, marca forte, produtos actuais e de acordo com as tendências, o cliente é senhor.