terça-feira, julho 23, 2013

Resistência popular

Havemos de chegar ao ponto em que os antifragilistas. para combater os embaixadores das desertificações
"nova legislação aprova "os interesses da fileira do eucalipto", desregulando todas as condicionantes que existiam para as plantações de rápido crescimento e burocratizando as plantações de carvalhos, sobreiros e outras espécies”"
Terão de recorrer à criação maciça na varanda, ou à importação de
 
Importante este ponto:
"uma vez que esta espécie apenas ataca eucaliptos, todos eles cultivados e introduzidos em Portugal, deveria ser considerada como uma praga agrícola ou praga florestal introduzida e não como uma espécie invasora. A definição de espécie invasora referida em cima é vaga quando fala em ecosistema não definindo este termo. Os eucaliptais, em rigor, são plantações e esta espécie ataca apenas uma cultura, também ela introduzida, não se conhecendo nenhum efeito negativo sobre quaisquer espécies ou habitats naturais.
.
Achamos pois, que esta espécie não deveria estar incluída na lista de espécies invasoras."

3 comentários:

Rosa Pomar disse...

Infelizmente por "buy Phoracantha semipunctata" o google não dá resultados satisfatórios, porque eu fiquei tentada.

CCz disse...

Quando, com um grupo de amadores amantes da Natureza, fundamos a Quercus sabia de uns galegos que as arranjavam.
.
Hoje, como só vejo funcionários em busca de subsídios deixei esse ecossistema.
.
Quando me decidir a criar a foracanta, não procurarei em inglês, procurarei em castelhano ou galego.

CCz disse...

http://www.greenpeace.org/espana/Global/espana/report/bosques/InformeEucalipto2011.pdf